quarta-feira, 14 de Março de 2012

A cura pelo limão





Ácido cítrico do limão - um agente bactericida

Citrus, em latim, quer dizer limão. Daí todas as frutas cítricas serem parentes etimológicas do limão. Isso mesmo, o limão é a mais cítrica das frutas da sua família: é o pai de todas!!!

Existe uma frase clássica sobre o limão que tem forte fundo de verdade: "O limão é um antibiótico natural". Muitos pensam que este poder está na sua vitamina C, o que é um ledo engano.

O suco do limão é relativamente pobre em vitamina C, principalmente se comparado com laranja, tangerina, acerola, goiaba e kiwi. Contudo, o limão tem cerca de cinco vezes mais vitamina C na sua casca - cerca de 150mg/100g - do que no seu suco - cerca de 40mg/100g.

A explicação do poder bactericida e antibiótico do limão está, novamente, no seu elevado teor de ácido cítrico que é de cerca de 5 a 7%, independentemente da variedade de limão.

Um fato real é que, na indústria alimentícia, o ácido cítrico e seus citratos são massivamente usados como conservantes naturais de alimentos processados. Ou seja, são usados para evitar o crescimento de bactérias, bacilos e fungos. Portanto, o ácido cítrico é um bactericida de alimentos e bebidas industrializados.

Assim, quando se tem uma mucosa ferida, seja ela interna (estômago, intestinos etc.) ou externa (pele e narinas), um bom procedimento é tratar com o suco fresco de limão, idealmente diluído segundo formulação adequada a cada caso.

Enganam-se aqueles que acreditam que o limão faz mal ao estômago. Na verdade o limão é um agente alcalinizante de distúrbios ácidos do estômago, além de ser um cicatrizante de mucosas lesadas e um excelente bactericida natural.

Como prova, a milenar Medicina Ayurvédica trata todos os problemas digestivos com preparados a partir do limão.

Uma dica importante: todas as pessoas que desejam ser saudáveis, principalmente gestantes, crianças, adolescentes e as da terceira idade, devem consumir diariamente sucos frescos e naturais (nada de congelados, enlatados, pós ou conservados) contendo folhas verdes (couve, hortelã, salsa, capim cidreira, alfaces etc.), sementes cruas e germinadas (linhaça, girassol, abóbora, gergelim etc.) e raízes cruas (cenoura, beterraba, bardana e inhame), mas sempre associadas com o suco fresco de um limão/pessoa para:

1. Alcalinizar o organismo fortalecendo o sistema imunológico;

2. Ajudar na fixação dos sais minerais, como os de ferro, cálcio e magnésio, contidos neste suco/coquetel da vida, da natureza;

3. Proporcionar uma saudável respiração e comunicação celular (cérebro e organismo);

4. Otimizar a digestão e geração da energia vital;

5. Cicatrizar tecidos e mucosas;

6. Combater bactérias e demais micro-organismos oportunistas.

Observe na figura ao lado que a molécula de ácido cítrico tem uma cadeia curta de 3 carbonos, comprimida por 3 volumosos grupos carboxila (-COOH). Ou seja, trata-se de um ácido tricarboxílico e tal configuração lhe confere elevado poder:

a) Complexante, ou seja, fixação de cátions como cálcio, ferro, potássio e magnésio. Essa propriedade lhe outorga a função de agente mineralizante e;

b) Tamponante, ou seja, agente de estabilização do pH de meios aquosos, sendo ele o principal agente de alcalinização do metabolismo orgânico de homens e animais. Além de;

c) Fazer parte do Ciclo de Krebs ou Ciclo do Ácido-Cítrico, quando desempenha papel fundamental na respiração celular e na geração da energia humana.

Dessa forma, cumpre papel importante na estabilização do pH dos líquidos corporais, na eletroquímica (comunicação celular) do cérebro e de todo o organismo, no sistema de formação e manutenção óssea, na respiração celular e em toda a geração de energia da vida humana.
--------------------------------------------------------------------------------
Ciclo de Krebs, Ciclo do Ácido Cítrico ou Ciclo dos Ácidos Tricarboxílicos

É uma rota metabólica, ou seja, uma sequência de reações químicas responsáveis pela:
- respiração celular de todas as células aeróbicas;
- geração energética a partir da "digestão oxidativa" de carboidratos, gorduras (ácidos graxos) e proteínas (aminoácidos).
--------------------------------------------------------------------------------
Leia também Os componentes ácidos do limão

* Conceição Trucom é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para o bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, e citadas a autora e a fonte www.docelimao.com.br.

Recomenda-se a leitura na íntegra dos livros O poder de cura do Limão e Alimentação Desintoxicante - ambos editora Alaúde, que fornecem indicações de uso e receitas. O fato de o limão ser um alimento natural não elimina a necessidade de seu consumo com responsabilidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário